A blogueira que não tinha uma vida perfeita

Em 18.05.2017   Arquivado em Blog, Textos

Foto: Stocksnap.io

Imagina que legal seria acordar com a agenda cheia. Primeiro ir no Starbucks tomar aquele café maravilhoso e mostrar no instagram o quanto você tem sorte de poder usufruir disso. Ir em lojas experimentar roupas e voltar para casa cheia de sacolas, doida para mostrar aos seguidores as novas conquistas do dia.

Ter uma reunião com uma marca importante de roupas ou até produtos eletrônicos. Ter vários eventos para ir. Ganhar presentes dos seus amorosos leitores. Ser convidada para escrever um livro de crônicas.

Seria legal, não seria? De fato seria! Mas a vida de Ana Paula não era nem metade disso. Todos os dias acordava 6h da manhã para ir ao trabalho, o qual não era feliz e desejava constantemente pedir demissão, mas não tinha coragem já que precisava da grana.

Sua mãe já estava acordada o cheiro de café tomava conta da casa. Elas conversavam sobre o dia, as contas pendentes e como iriam consertar o chuveiro que estava quebrado à dias.

Depois de um dia longo no trabalho, ela chegava a noite em casa e ia direto para seu computador que vivia travando. Colocava um fone de ouvido e começava a escrever textos, aquilo acalmava ela. Depois entrava em outros blogs para ver os novos conteúdos e acabava frustrando-se pois não se via em nenhum. Parecia que aquilo tudo era fantasioso. Aquelas postagens divulgando marcas. Aquelas fotos impecáveis no Instagram. Por que não podia ter nenhum “erro”?

Ela não tinha um quarto gigante. Guarda-roupa serve como closet? Sua mãe vivia reclamando pois seu guarda-roupa estava sempre uma zona. Uma bagunça que só ela entendia e só assim achava as coisas mais rapidamente.

O pai havia prometido ajudá-la a comprar uma câmera para ela sair por aí tirando fotos, ela amava fotografar, amava tudo que envolvia blogs, fotografias, textos. Eles estavam juntando dinheiro para isso há meses, às vezes não dava pra guardar a grana pois surgiam algumas emergências.

Ela tinha um relacionamento feliz com o namorado, ele a apoiava em tudo e sempre estava disposto a ajudar. Mas às vezes os dois brigavam, brigavam muito feio, mas tudo bem todo casal briga.

Sua vida não era perfeita como as outras blogueiras mostram por aí nas redes sociais. Mas ainda assim ela era feliz. Pulava com cada conquista pequena. Com cada comentário de incentivo para seguir os seus sonhos. Fazia tudo sorrindo e com uma positividade sem tamanho.

Ela poderia não ter o melhor computador, o melhor quarto, um estúdio de gravação, uma biblioteca particular cheia de livros prontos para serem devorados, mas mesmo assim valorizava tudo o que tinha. Amava cada pedacinho da sua vida, cada detalhezinho pequeno e não tinha medo nenhum de compartilhar isso com seus leitores.

E é assim que devemos ser, agradecidos, por tudo o que temos. E ter paciência com a dificuldade que passamos no presente pois elas servirão como aprendizado ou exemplo no futuro.

Deixe seu amor aqui!

pessoas amando.